terça-feira, 31 de julho de 2012

Historia de drefia

Historia de Drefia ( cidade dos Mortos-vivos) por Miestre Twinqar

     Infelizmente, a felicidade que marcou a hora dos seres humanos primitivos,durava até a última madrugada que não estavam presos. As sombras que na época detinha o resto do mundo em seu aperto frio tomou conhecimento do homem e das suas riquezas, e logo eles aos poucos começaram a destruição do homem. orcs ferozes construíndo as frotas que logo começou a invadir a costa sul-ocidental, enquanto o norte foi ameaçado por mortos-vivos misteriosos que começou a espalhar o seu veneno traiçoeiro entre os seres humanos aterrorizados.
     Pior, a corrupção lentamente encontrou sua maneira de entrar em muitos dos corações dos seres humanos, e conflitos armados eclodiram dentro da comunidade. Alguns seres humanos ainda foram atraídos a mórbida de mortos-vivos como aconteceu com Zull o necromante. Eles formaram um culto maligno de necromantes e foram para o norte para fundar uma cidade própria. Esta cidade foi chamada Drefia, e logo se tornou uma fonte da mais suja corrupção. Os seres humanos, que não estavam acostumados a tais desafios, estavam cheios de tristeza e desespero, e muitos deuses amaldiçoou o que, parecia ser, uma situação de indireferença. Mal sabiam eles que tudo isso era parte do plano dos deuses. Levariam os seres humanos muito tempo para entender o propósito da sua raça.
    Drefia fica alem do pântano sombrio, existe um caminho alternativo pelas montanhas para chegar, porem é complicada sua escalada tornando-a um lugar afastado e muito pouco estudado e conhecido . Poucos se aventuram para chegar la e os que vão normalmente não voltam . Muitos acreditam que está se formando la uma legião de mortos-vivos e adeptos de forma geral ( zumbis, vampiros, necromancers , algozes e etc) para invasão do sul , mas não se sabe ao certo .

Entrada de Drefia ao final do pantano


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Zuul o necromante

Zuul o necromante.
   

    Zuul cresceu como um garoto simples entre uma das tribos nômades do norte. Uma criança frágil e magra, ele foi muitas vezes alvo de zombarias das crianças dos outros, bem como de seu pai despótico do desprezo o que conhecemos hoje como bulling. Magoado e irritado com as humilhações constantes, Zuul desenvolveu uma personalidade amarga e implacável alguns diziam que ele não tinha sentimentos e que a dor era sua amiga. Ele tomou conta de todas as indignidades que sofreu, e ele estava determinado a se vingar de cada um deles. 
    Um dia, quando seu acampamento foi atacado por um grupo de ataque de mortos-vivos ele decidiu que era hora de começar sua vingança. Aproveitando-se da algazarra geral, Zuul deslocou-se com um olhar atormentador em direção ao seu pior inimigo, que em sua infância sempre o discriminou e rapidamente cortou sua garganta. No entanto, ele tinha cometido um erro quando ele pensou que seu crime seria passar despercebido. Um dos necromancers que fazia parte do grupo de ataque sentiu o mal desse ato, e vendo tal crueldade ele ficou impressionado, e ordenou a seus soldados mortos-vivos para sequestrar o rapaz. E assim Zuul foi levado para Drefia para comecar seu treinamento em sua nova casa .
    Alguns bardos contam que hoje ele é um dos grandes necromancers de Drefia, que seus poderes são imensos .



quarta-feira, 25 de julho de 2012






As sementes da vida por Miestre Twinqar

As sementes da vida por Miestre Twinqar


(Uma historia sobre seres da floresta “Markif”, dryads)


    A primavera é a época em que os poderes da força vital são mais fortes. É nesta época do ano em que tudo está crescendo e a natureza é vibrante para a vida. Mas não apenas a natureza está crescendo e dando à luz, também a força pura da vida está pulsando com energia e o poder da criação. Essa energia muitas vezes entra nos seres vivos, tornando-os mais fortes, mais saudáveis e mais férteis. Às vezes ele entra em sementes das plantas mais diversas. Ninguém pode dizer que tipo de planta pode crescer a partir destas sementes, mas muitas criaturas instintivamente sentem a força vital nas sementes e as recolhe. 
    Algumas criaturas da natureza acham que estas sementes são relíquias sagradas. Elas não podem suportar a idéia de que aqueles que eles consideram como profanadores da natureza poderiam ter a posse de tais sementes. Portanto, a atividade daqueles que se vêm como preservadores da natureza é excepcionalmente alta na primavera. Dryads e outras criaturas da natureza, que quase nunca são vistos no restante do ano, de repente aparecem em grande número e, muitas vezes representam uma ameaça para viajantes imprudentes nas florestas. Na verdade, infundir energia adicional à força vital só piora as coisas. Por algum tempo, florestas inteiras tornam-se intransponíveis, pois as árvores parecem vivas. Raízes tentam laçar e prender viajantes, paredes de gavinhas rapidamente se erguem e blocos de espinhos fecham passagens, dryads e espíritos das árvores cercam viajantes exaustos e cansados. Porém, nem todas as dryads são tão hostis.    
    Algumas delas estão dispostas a comercializar estas sementes especiais para outros fins ou ajudar pessoas a cultivar a semente tornando-a uma planta magnífica. Infelizmente, tais espíritos úteis são raros e inconstantes como todas as dryads. Então, você nunca terá certeza do que exatamente esperar delas.São muitas as histórias em que dryads aparentemente lidam pacificamente com humanos somente para transformá-los em árvores, uma vez que tenham adquirido sua confiança. Outras histórias falam sobre dryads que sequestraram pessoas e as levaram para suas casas em antigas árvores, onde eles eram escravizados para sempre.
    Há também histórias sobre pessoas que foram ao comércio das dryads ou buscaram conselhos e quando retornaram de suas viagens que havia durado apenas alguns dias, anos ou mesmo décadas se passaram em sua cidade natal. É claro que a maioria dessas histórias são contos de fadas, exageros ou mentiras, mas os mortais estão bem aconselhados a serem extremamente cuidadosos ao lidar com dryads.


< Gostou ? 
Veja mais em "Cronicas e contos"
Acesse nossa pagina de "Humor+RPG"

terça-feira, 24 de julho de 2012

As Lâminas da Escuridão por Miestre Twinqar

As Lâminas da Escuridão por Miestre Twinqar 


Esta história conta uma antiga lenda sobre três piratas e suas 3 espadas: 


    Três reis piratas de antigamente fizeram um pacto com os poderes da escuridão e foram recompensados com três lâminas negras de poderes imensos. Nenhum inimigo sobreviveu de um ataque dessas lâminas. É dito que elas permitiam a seus donos saber quando outros navios estavam por perto e que tempestades e ventos podiam ser chamados pelas lâminas para ajudar nas tramas malvadas dos piratas.
     O fim chegou no dia em que esses piratas decidiram trair um ao outro. Em uma batalha do mar, eles chamaram tempestades de tamanha intensidade que todos os seus navios afundaram. Nenhum dos piratas sobreviveu, e as lâminas desapareceram. 
    Supostamente elas ainda permanecem no fundo do oceano.




























Gostou ? 
Veja mais em "Cronicas e Contos" e "Itens Mágicos"

A Lenda do Coração Gelado Por miestre Twinqar

A Lenda do Coração Gelado Por miestre Twinqar 
(Descrição do surgimento do gelo no norte juntamente com seus poderes ocultos)

    Conforme o frio andava pelas terras para colocar tudo debaixo de uma espinhosa coberta de cristais de gelo, ele veio para a casa do pescador Marl. Ele já havia visto o frio vindo de uma bela distância mas ele não fugiu. Ao invés disso ele pegou seu alaúde e começou a tocar uma amável e solene melodia. O frio, que estava muito cansado de sua longa caminhada, não conseguiu resistir e caiu no sono. Rapidamente Marl colocou sua mão no peito do frio e roubou seu coração. 




    Com o coração em suas mãos, Marl também tinha os poderes do frio. Então ele próprio construiu um palácio completamente feito de gelo e governou uma terra onde todo dia era primavera. Como o rei vizinho ouviu sobre isso, ele ficou com inveja e decidiu invadir o reino de Marl com seu exército. Mas o povo de Marl era pacífico e não havia sido treinado para lutar. Então o exército atingiu o castelo basicamente sem desafios. E Marl veio para fora do castelo, solicitando ao exército ir embora. Mas eles riram dele e obrigaram sua redenção. Então Marl pegou o coração de gelo e o jogou no chão onde ele se quebrou em pedaços. Naquele mesmo momento tudo em ambos os reinos foi congelado por uma grossa camada de gelo e tudo e todos morreram.


    E o frio retornou ao poder, mas sem um coração ele estava ainda mais impiedoso do que antes.